Horário das Missas


Matriz Paroquial Santa Teresinha
Domingo: 8h, 10h e 18h
2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª: 19h

Dia da Catequese


A Paróquia Santa Teresinha conta com 14 catequistas e 1 coordenadora e acontece aos sábados as 09h.

Palavra do Pároco


Escute aqui a última palavra do Pároco.

Campanha da Fraternidade - Grande presença de fiéis marca abertura no Vicariato



‘Da Amazônia até os Pampas, do Cerrado aos Manguezais, chegue a ti o nosso canto pela vida e pela paz’. Está aberta a oficialmente a Campanha da Fraternidade (CF – 2017) no Vicariato Episcopal Sede. A Catedral Diocesana São João Batista, no Centro de Nova Friburgo, foi o local escolhido para a abertura nesta região da Diocese, ocorrida no sábado (4/3), às 14h30, com encerramento às 16h, em Santa Missa. A expressiva participação de centenas de fiéis de diversas comunidades paroquiais certamente marcou esta abertura.Palestra sobre os biomas brasileiros

No começo das atividades, o Vigário Geral e Pároco da Catedral, Pe. Marcus Vinicius Macedo, acolheu aos partícipes. A palestra a respeito dos ‘Biomas Brasileiros e a defesa da vida", tema proposto para a campanha deste ano; e também sobre o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), foi conduzida pelo Assessor Diocesano da Dimensão Missionária (COMIDI), Pe. Marcelo Talon.Primeiramente, o Sacerdote explicou aos presentes que o Brasil possui seis biomas: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Pampa e Mata Atlântica. Em seguida, utilizou a apresentação do texto base da CF-2017, para definir o que são os eles: ‘Bioma quer dizer a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais. Uma paisagem que mostra a unidade dos diversos elementos da natureza. Um bioma é formado por todos os seres vivos de uma determinada região, cuja vegetação é similar e contínua, cujo clima é mais ou menos uniforme e cuja formação tem uma história comum’.

Para orientar melhor às pessoas a respeito do tema proposto, esclareceu que esta não é simplesmente uma campanha pela preservação das matas, florestas e animais, mas também em defesa da vida daqueles que habitam nos biomas. “Todos fazemos parte de um bioma. Portanto, ao zelarmos pelo Meio Ambiente, zelamos também pela pessoa humana, defendendo a própria vida. Este é um tema que envolve a todos e deve ser do nosso interesse. Devemos nos lançar neste compromisso, a fim de frear esta cultura de morte, que insiste em dominar o nosso mundo”, complementou.

A Ecologia Humana, abordada na Encíclica Laudato si, do Sumo Pontífice, Papa Francisco, também teve lugar na pregação. Antes de terminar, Pe. Marcelo sugeriu aos partícipes, de forma especial aos agentes de pastoral, adquirirem o Manual da Campanha da Fraternidade 2017, no qual encontra-se o Texto Base, pois neste material são disponibilizados subsídios para serem trabalhos nas Catequeses, Grupos de Jovens e, inclusive, nas escolas.

Santa Missa

Encerrada a pregação, teve lugar a Celebração Eucarística presidida pelo Vigário Geral, Pe. Marcus Vinicius, e concelebrada pelos Padres: Alexandre José de Albuquerque, José Ruy Júnior, Cláudio Menezes, Alex de Paiva Ribeiro, Marcelo Talon, Fábio Felippe, Miguel Angel, Marcelo Costa, Genival Nunes, e Valdir Custódio, SJC. O Diácono Permanente, Roberto Thurler, participou da cerimônio religiosa assim como centenas de fiéis. Iniciando a celebração, Pe. Marcus Vinicius recordou alguns trechos da pregação anterior, comentando que toda a Ecologia sofre pelo pecado.Coube ao Presidente da Cáritas Diocesana, Pe. Alex Paiva, conduzir a homilia. Utilizando as exortações da Laudato si, acentuou que o Papa Francisco tem sido audacioso em seguir aquilo que Deus tem colocado em seu coração, tocando na ferida vivida atualmente pelo mundo e exortando a humanidade que agora é a hora de mudar. “O Papa nos chama a atenção e convida a uma mudança de atitude. Vivenciar a Ecologia Humana, sim, pois devemos cuidar de nós mesmos e dos irmãos. Porém, também observar a Ecologia Ambiental, pois como pessoa transformada devo cuidar do lugar onde estou”.

Pe. Alex apontou a Quaresma como um tempo forte de jejum e oração, bastante propício às atitudes concretas, mudança interior e exterior. Conseguinte, apontou alguns gestos concretos a serem adotados também neste tempo, no tocante ao cuidado com a Casa Comum: apagar as luzes ao deixar um ambiente, juntar ordenadamente o lixo caseiro, entre outros. Diante deste cenário, fez uma proposta aos partícipes.- Quero dentro desta Missa lançar um desafio para vocês, em suas casas, nas suas paróquias e no bairro onde cada um mora: O que pode mudar onde você está? Quem você pode mudar com as suas atitudes? O tema da Campanha da Fraternidade 2017 nos permite contextualizar a Laudato si localmente, em suas reflexões, e assumir suas exortações em cada comunidade. A minha proposta é estudarmos a Laudato Si e então aplicá-la dentro das nossas comunidades.

Antes de finalizar, citou os primeiros pais da humanidade, Adão e Eva, recordando que por meio deles o pecado entrou no mundo e feriu os seres humanos. E afirmou. “O Senhor veio curar esta ferida. Ainda temos os resquícios e devemos lutar contra eles. Mas, de que maneira? Com uma vida de santidade, pois só mudarei o lugar onde estou, se eu for transformado primeiro”, concluiu.

Texto e fotos: Grasiele Guimarães

Eventos

FEV
3
AS MIL AVE MARIAS

Entregamos nas santas mãos amorosas de Nossa Senhora Rosa Mística, todas as nossas dificuldades, aflições e intenções. Com o início ás 8h.

FEV
3
VIGÍLIA EUCARÍSTICA

O participante tem a oportunidade de viver uma experiência de profunda intimidade com Jesus Cristo. Dentre elas, momentos de louvor, oração, pregação e adoração. Começando com a Santa Missa ás 20h.

Arquivo

Pensamento do Mês

“A santidade não está nesta ou naquela prática, ela consiste numa disposição do coração que nos torna humildes e pequenos nas mãos de Deus, conscientes de nossa fraqueza, e confiantes até a audácia na sua bondade de Pai”. Santa Teresinha

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À PARÓQUIA SANTA TERESINHA