Horário das Missas


Matriz Paroquial Santa Teresinha
Domingo: 8h, 10h e 18h
2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª: 19h

Dia da Catequese


A Paróquia Santa Teresinha conta com 14 catequistas e 1 coordenadora e acontece aos sábados as 09h.

Palavra do Pároco


Escute aqui a última palavra do Pároco.

Celebrados 20 anos de proclamação de Santa Teresinha como doutora da igreja



O Presidente emérito do Pontifício Conselho da Cultura, Cardeal Paul Poupard, presidiu no domingo (22/10) a Missa Solene conclusiva das celebrações do 20° aniversário da proclamação por João Paulo II de Santa Teresa do Menino Jesus como "Doutora da Igreja".

Para recordar este aniversário, a Diocese de Bayeux e Lisieux desenvolveu intensa programação desde o dia 18, que incluiu conferências, concertos, vigílias, oração das Vésperas e Celebrações Eucarísticas.

Em 19 de outubro de 1997, durante a Celebração Eucarística na Praça São Pedro em que foi atribuído o título de Doutora da Igreja a Santa Teresa do Menino Jesus, o Papa Wojtyla explicava em sua homilia o que motivou a sua decisão:

"Teresa Martin, Carmelita descalça de Lisieux, desejava ardentemente ser missionária. E foi-o, a ponto de poder ser proclamada Padroeira das Missões. O próprio Jesus lhe mostrou como haveria de viver essa vocação: praticando em plenitude o mandamento do amor, haveria de imergir-se no coração mesmo da missão da Igreja, sustentando os anunciadores do Evangelho coma força misteriosa da oração e da comunhão".

"Por este motivo eu quis escolher este domingo missionário para proclamar Santa Teresa do Menino Jesus e da Santa Face Doutorada Igreja universal: uma mulher, uma jovem, uma contemplativa.

A ninguém passa despercebido, portanto, que hoje está a realizar-se algo de surpreendente. Santa Teresa de Lisieux não pôde frequenta ruma Universidade e nem sequer os estudos sistemáticos. Morreu jovem: entretanto, a partir de hoje será honrada como Doutora da Igreja, qualificado reconhecimento que a eleva na consideração da inteira comunidade cristã, muito  para além de quanto possa fazê-lo um «título acadêmico »".

"Entre os «Doutores da Igreja», Teresa do Menino Jesus e da Santa Face é a mais jovem, mas o seu ardente itinerário espiritual de monstra muita maturidade, e as intuições da fé expressas nos seus escritos são tão vastas e profundas, que a tornam digna de ser posta entre os grandes mestres espirituais".

«A caridade — escreve ela — ofereceu-me a chave da minha vocação. Compreendi que, se a Igreja apresenta um corpo formado por membros diferentes, não lhe falta o mais necessário e mais nobre de todos; compreendi que a Igreja tem um coração, um coração ardente de amor; compreendi que só o amor fazia atuar os membros da Igreja e que, se o amor viesse a extinguir-se, nem os Apóstolos continuariam a anunciar o Evangelho, nem os mártires a derramar o seu sangue; compreendi que o amor encerra em si todas as vocações...Então, com a maior alegria da minha alma arrebatada, exclamei: Jesus, meu amor! Encontrei finalmente a minha vocação. A minha vocação é o amor! » (Manuscritos autobiográficos)."

"Teresa de Lisieux não só compreendeu e descreveu aprofunda verdade do Amor como o centro e o coração da Igreja, mas viveu-a com intensidade na sua breve existência. É justamente esta convergência entre a doutrina e a experiência concreta, entre a verdade e a vida, entre o ensinamento e a prática, que resplandece com uma particular clareza nesta Santa, e que a torna um modelo atraente de forma especial para os jovens e para aqueles que estão em busca do verdadeiro sentido a dar à própria vida".

"A uma cultura racionalista e com muita frequência impregnada de um materialismo prático, ela opõe com uma desarmante simplicidade a «pequena via» que, retornando ao essencial, conduz ao segredo de toda a existência: o Amor divino que envolve e imbui a inteira aventura humana. Num tempo como o nosso, muitas vezes marcado pela cultura do efêmero e do hedonismo, esta nova Doutora da Igreja mostra-se dotada duma singular eficácia, para esclarecer o espírito e o coração daqueles que têm sede de verdade e de amor".

O caminho que percorreu para chegar a este ideal de vida não é o dos grandes empreendimentos reservados a um pequeno número mas, ao contrário, uma via ao alcance de todos, a «pequena via», caminho da confiança e do abandono total de si mesma à graça do Senhor. Não se trata de uma via a ser banalizada, como se fosse menos exigente. Na realidade ela é exigente, como o é sempre o Evangelho. Mas é uma via impregnada do sentido do abandono confiante à misericórdia divina, que torna suave até mesmo o mais rigoroso empenho espiritual".

"Por esta via, na qual recebe tudo como «graça», devido ao facto de pôr no centro de tudo a sua relação com Cristo e a sua escolha do amor, em virtude do lugar dado também aos impulsos do coração no seu itinerário espiritual, Teresa de Lisieux é uma Santa que permanece jovem, apesar dos anos que passam, e é proposta como um modelo eminente e uma guia no caminho dos cristãos para o nosso tempo, que chega ao terceiro milênio".

A homilia completa do Papa João Paulo II pode ser conferida no link: https://goo.gl/eHu18y

Eventos

JAN
7
AS MIL AVE MARIAS

Entregamos nas santas mãos amorosas de Nossa Senhora Rosa Mística, todas as nossas dificuldades, aflições e intenções. Com o início ás 8h.

JAN
7
VIGÍLIA EUCARÍSTICA

O participante tem a oportunidade de viver uma experiência de profunda intimidade com Jesus Cristo. Dentre elas, momentos de louvor, oração, pregação e adoração. Começando com a Santa Missa ás 22h.

Arquivo

Pensamento do Mês

“A santidade não está nesta ou naquela prática, ela consiste numa disposição do coração que nos torna humildes e pequenos nas mãos de Deus, conscientes de nossa fraqueza, e confiantes até a audácia na sua bondade de Pai”. Santa Teresinha

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À PARÓQUIA SANTA TERESINHA